• cabecalho1
Erro
  • JLIB_DATABASE_ERROR_FUNCTION_FAILED

Origem do Culto

O  culto de Nossa Senhora da Lapa remonta ao século xv.
Nessa Época, a Lapa era ainda um local deserto, apenas  assinalado por uma vasta massa rochosa encimada pela grande lapa e, nas imediações, abundantes pastos para os animais.
Em 1498, segundo a tradição, uma pastorinha de 12 anos muda de nascença, de nome Joana, que vinha de Quintela com o rebanho para estes sítios, um dia introduziu-se por uma das fendas da grande penedia e divisou ao fundo uma imagem de Nossa Senhora.
Feliz com o achado, após ter limpo a imagem, logo começou a prestar-lhe culto, preparando um pequeno trono, ou altar, que enfeitou com flores silvestres.
Passou então a vir todos os dias com o rebanho para este mesmo sítio, onde estava o seu tesouro, até que a mãe, vindo a saber disso, a obrigou a procurar outras pastagens, para não prejudicar a boa alimentação das ovelhas, o que, no entanto, não aconteceu.
Obedecendo às ordens da mãe, passou a levar a imagem consigo na cestinha, improvisando altares noutros sítios e, à noite, levava-a para casa, onde se dedicava a preparar vestidinhos para a adornar mais dignamente.
Um dia a mãe indisposta com a filha, ao vê-la perder muito tempo com o que julgava ser uma boneca, arremessou a boneca para o lume. Nesse momento, a menina que até ali era muda, falou: Tá! Minha mãe! É Nossa Senhora da Lapa! Ai que fez?! Imediatamente a menina retirou a imagem do lume, que não se queimou. A mãe ficou com o braço paralisado, mas depois de ambas terem rezado, ficou curada.
Depressa se divulgaram estes milagres e se iniciou a afluência de peregrinos, desejosos de conhecer e venerar a imagem milagrosa.
O pároco de Quintela, ao saber do sucedido, sugeriu que essa imagem fosse levada para a igreja paroquial, onde seria dignamente venerada, e assim se fez. Pouco depois a imagem desapareceu de lá, tendo sido reencontrada na Lapa. Novamente levada para a igreja, repetiu-se o mesmo fenómeno, o que foi considerado como um sinal de que Nossa Senhora queria ser venerada neste local.
Foi então preparada a gruta sob a penedia e, ao lado, construiu-se uma pequena ermida.
Assim nasceu esta devoção que já ultrapassa cinco séculos.
A afluência de peregrinos jamais foi interrompida até aos dias de hoje, sendo inúmeros os testemunhos de milagres e graças concedidos por intervenção da Virgem da Lapa.
  • caminhos fe esquerda
  • Para DONATIVOS pode utilizar o NIB e o IBAN:
    NIB
    0035 0762 0000 3812 7309 5
    IBAN
    PT5000 3507 6200 0038 1273 095
  • LAPA, terra de HISTÓRIA, LENDA e FÉ